Gilmar arquiva inquérito que apurava caixa 2 de Rogério Marinho

Gilmar arquiva inquérito que apurava caixa 2 de Rogério Marinho
Foto: Reprodução/STF/YouTube

O ministro do STF Gilmar Mendes determinou o arquivamento do inquérito que apurava a possível prática de caixa 2 por parte do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

A investigação foi aberta a partir de divergências nos valores declarados à Justiça Eleitoral na contratação de uma empresa que prestou serviço a Marinho durante sua campanha à prefeitura de Natal nas eleições municipais de 2012.

Marinho declarou que fez um pagamento de R$ 500 mil reais à empresa. A PF, no entanto, revelou que o valor pago poderia chegar a R$ 1,9 milhão.

O arquivamento partiu do próprio Gilmar. Não houve pedido da PGR ou da PF.

O ministro alegou que as investigações se prolongaram por mais de três anos sem que fossem apontadas conclusões ou reunidos elementos da suposta prática criminosa.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO