Gilmar cita países que restringiram cultos presenciais

Gilmar cita países que restringiram cultos presenciais
Foto: ROSINEI COUTINHO/SCO/STF

No voto sobre o fechamento de igrejas e templos, Gilmar Mendes afirmou que pelo menos 17 países europeus impuseram suspensão total aos cultos e missas, por causa da pandemia.

Citou, como exemplos, Dinamarca, Alemanha, Romênia, França, Turquia, Reino Unido e Itália.

“Houve no segundo semestre passado um movimento mundial de restrições à liberdade de culto [presencial] […] Vejam, senhores ministros, ninguém vai dizer que aqui estejam países de vocação autoritária”, afirmou.

Ele depois citou surtos na Coreia do Sul e nos Estados Unidos que surgiram em cultos religiosos.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO