ACESSE

Gilmar endossa Toffoli contra a Lava Jato

Telegram

Para a surpresa de ninguém, Gilmar Mendes saiu em defesa da decisão de Dias Toffoli que determinou o compartilhamento de todos os dados da Lava Jato, incluindo informações sigilosas, com a Procuradoria-Geral da República.

O ministro disse no Twitter:

“Os episódios recentes provam que é imperativo aprimorar a governança do Ministério Público. A Constituição consagra expressamente a unidade do MP, não o seu sectarismo. Agrupamentos  não podem se colocar acima dos órgãos constitucionais. Na democracia, não há poder sem controle.

O direito fundamental ao sigilo pode e deve ser respeitado sempre. A CF impõe o dever de sigilo às instituições, não aos instituídos individualmente. Nas palavras de Louis Brandeis: a luz do sol é sempre o melhor desinfetante.”

Como publicamos, Toffoli atendeu a pedido da PGR, assinado pelo vice-procurador-geral, Humberto Jacques de Medeiros, com base na suspeita de que a força-tarefa de Curitiba teria feito uma investigação “camuflada” sobre os presidentes da Câmara e do Senado.

Leia mais: O combate à corrupção parece estar sob ameaça mais uma vez no Brasil. Clique aqui para ler na íntegra

Comentários

  • Pedro -

    São muito unidos, aliás, parece que suas esposas também são.

  • José -

    Grande novidade. Estou em choque e surpreso!!!! 😬

  • Hermani -

    Gilmar não sossega, que soltar os amigos e libertar da justiça, o SENADO deveria ter cassado e ele julgado e se tiver culpa, estar preso.

Ler 225 comentários