Gilmar mantém preso agiota que operou para atacante do Corinthians

Gilmar Mendes rejeitou o habeas corpus do agiota Sérgio Mizrahy, também preso na Operação Câmbio, Desligo.

Presente na agenda do megadoleiro Dario Messer, Mizrahy fornecia dinheiro vivo aos doleiros Tony e Juca Bala.

Eles contaram à Lava Jato que Mizrahy atuou numa transação de interesse do atacante Emerson Sheik.

Assim como Messer, Mizrahy frequentava a alta sociedade carioca. Há dois anos, reuniu em seu apartamento na Vieira Souto o ator e ex-deputado Stepan Nercessian, o

á dois anos, reuniu em seu apartamento na avenida Vieira Souto, orla de Ipanema, o ator e ex-deputado Stepan Nercessian, o ex-diretor da Globo José Bonifácio Sobrinho (Boni) e Jayder Soares, presidente da Grande Rio.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 24 comentários
  1. E tem acha que Gilmar Mendes não é técnico e preciso em suas avaliações, soltando todos por atacado.
    Ainda bem que ainda existem juízes comprar GM e promotores que resistem ao populismo e tomam suas ações baseados apenas na lei e na técnica. Tomar decisões pensando apenas em receber tapinhas nas costas no Jobi pode ser razoável para o Marcelo Madureira ou o Cláudio, mas é inaceitável para um juiz.

  2. Mas é claro, o coração do togado Gilmar, entreguista, vendilhão e libertador geral da nação entre outros adjetivos pejorativos, bate mais forte pelo Santos Futebol Clube!

  3. é o velho beiçola jogando prá torcida, já já eLLe solta esse também e corre prá galera para o abraço
    O velho Brasil tá fuddiddo com gente assim!
    BOLSONARO 2018!