Gilmar Mendes dispensa nova lei para venda de subsidiária

No julgamento sobre as privatizações, Gilmar Mendes também disse não ser necessária nova lei para vender uma subsidiária se a lei que criou a estatal prever a alienação dos ativos, como é o caso da Petrobras.

O ministro também disse que a vendas das ações deve seguir um procedimento licitatório, mas não necessariamente o que está previsto na Lei das Licitações, que se aplicam a órgãos públicos comuns.

Comentários

  • Rodolfo -

    Acertou uma pelo menos!

  • le -

    Algo de muito estranho está acontecendo no antro da toga. Só o pacto não ia causar tanta mudança, algo mais aconteceu.

  • Marcelo -

    Pelos ministros que votaram a favor dá para perceber que não é bom para o Brasil.

Ler 8 comentários