Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Gilmar Mendes: "Na nossa democracia, não há espaço para coações autoritárias armadas"

O ministro do STF disse ainda que "os representantes das Forças Armadas devem respeitar os meios institucionais do debate sobre a urna eletrônica"
Gilmar Mendes: “Na nossa democracia, não há espaço para coações autoritárias armadas”
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Gilmar Mendes, do STF, disse há pouco que “não há espaço para coações autoritárias armadas” na democracia brasileira. Segundo o ministro, “os representantes das Forças Armadas devem respeitar os meios institucionais do debate sobre a urna eletrônica”.

A afirmação de Gilmar Mendes refere-se a notícia publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre uma ameaça à democracia feita pelo ministro da Defesa, general Braga Netto, que nega ter feito o ataque.

Segundo o jornal, o general ligou para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e afirmou que não haveria eleição em 2022 sem o voto impresso.

O parlamentar então respondeu ao militar, e depois a Jair Bolsonaro, que apoia o governo até em uma eventual derrota eleitoral, mas que não se aventuraria em rupturas democráticas.

Leia a íntegra da manifestação do ministro:

“Os representantes das Forças Armadas devem respeitar os meios institucionais do debate sobre a urna eletrônica. Política é feita com argumentos, contraposição de ideias e, sobretudo, respeito à Constituição. Na nossa democracia, não há espaço para coações autoritárias armadas.”

Crédito: Reprodução / Twitter / Gilmar Mendes

Mais notícias
TOPO