Gilmar Mendes vai analisar investigação sobre advogados ligados a Lula e Bolsonaro

Gilmar Mendes vai analisar investigação sobre advogados ligados a Lula e Bolsonaro

As seccionais da OAB no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram a Gilmar Mendes ação contra as investigações da Operação E$quema S, que apura desvios de R$ 151 milhões da Fecomércio, Sesc e Senac no Rio para bancas de elite da advocacia.

O pedido alega que a investigação atinge autoridades com foro privilegiado e, por isso, não pode tramitar na primeira instância da Justiça Federal no Rio — o inquérito é supervisionado por Marcelo Bretas, desafeto de Gilmar Mendes.

A investigação mirou Cristiano Zanin, advogado de Lula; Eduardo Martins, filho do presidente do STJ; Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral; e Frederick Wassef, ligado à família de Jair Bolsonaro.

Junto com outros advogados, todos são suspeitos de receber recursos da Fecomércio sem efetiva prestação de serviços.

Em agosto, o ministro do STJ Napoleão Nunes Maia, citado pelo ex-presidente da Fecomércio Orlando Diniz em delação, também pediu a Gilmar Mendes que o caso tramite no STF.

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 164 comentários
TOPO