ACESSE

Gilmar: “O Exército está se associando a esse genocídio”

Telegram

Gilmar Mendes criticou neste sábado o fato de não haver um titular no Ministério da Saúde em meio à pandemia de Covid-19.

Para o ministro do STF,  a ampliação do número de militares em postos-chave da pasta é “péssimo” para a imagem das Forças Armadas.

“Não podemos mais tolerar essa situação que se passa no Ministério da Saúde. Não é aceitável que se tenha esse vazio. Pode até se dizer: a estratégia é tirar o protagonismo do governo federal, é atribuir a responsabilidade a estados e municípios. Se for essa a intenção, é preciso se fazer alguma coisa. Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas.”

E acrescentou:

”É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso”, afirmou em videoconferência realizada pela IstoÉ.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

  • Nat -

    Concordo.

  • Inês -

    O ministro do Olimpo deveria explicar quem é que mata mais, as suas decisões para soltar corruptos que apropria dinheiro público da saúde, do transporte. Eu respondo assassino é V.Exa de brasileiros.

  • Giselda -

    A pasta da Saúde está cheia de militares, mas não estamos vendo o resultado do trabalho deles c/ relação ao coronavírus, o número de casos e mortes aumentou muito. Qual a estratégia deles?

Ler 299 comentários