ACESSE

Gilmar solta acusado de fraude no Postalis

Telegram

Gilmar Mendes ordenou a soltura do empresário Arthur Mário Pinheiro Machado, preso em um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio, informa o G1.

Como O Antagonista mostrou na semana passada, o MPF acusa Machado de ser “o grande líder da organização criminosa” que dilapidou vários fundos de pensão, especialmente Serpros, dos funcionários do Serpro, e Postalis, dos Correios.

O ministro do STF transformou a prisão em medidas cautelares: o empresário não pode manter contato com os demais investigados nem deixar o país sem autorização da Justiça. Também deve entregar o passaporte em até 48 horas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 133 comentários