Gilmar suspende ordem de prisão de primo foragido de Beto Richa

Gilmar suspende ordem de prisão de primo foragido de Beto Richa
Foto: Carlos Moura/ SCO/STF

Gilmar Mendes suspendeu ordem de prisão do empresário Luiz Abi Antoun, primo de Beto Richa acusado de organização criminosa e corrupção.

A prisão preventiva foi decretada em dezembro de 2018, depois que ele viajou ao Líbano e não retornou, como havia prometido à Justiça.

Na decisão, Gilmar Mendes citou nova regra do pacote anticrime segundo o qual a prisão preventiva deve ser reavaliada periodicamente e só pode ser mantida caso existam “fatos novos ou contemporâneos que justifiquem a aplicação da medida”.

“Não há indicação da existência de nenhum fato contemporâneo apto a lastrear a necessidade da manutenção da prisão considera-se, em juízo cautelar, ilegal a manutenção da segregação cautelar do paciente”, escreveu o ministro na decisão.

Luiz Abi alega, em sua defesa, que não voltou porque teve um enfisema pulmonar e depois teve o passaporte retido por autoridades libanesas.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. ENTREVISTA: Wilson Lima diz que Pazuello ajuda a 'agilizar demandas', mas que 'ainda falta oxigênio'

  3. Sobra leite condensado, falta transparência do governo

  4. Governo já pagou 1 bilhão por IFA de vacinas da AstraZeneca

  5. Mandetta tem imagem mais positiva, diz pesquisa

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 97 comentários
TOPO