ACESSE

Gilmar vê 'abuso do poder de litigar' em decisões contra candidatos

Telegram

Gilmar Mendes criticou hoje no STF ações do Ministério Público e decisões judiciais contra candidatos em meio às eleições, registra o site jurídico Jota.

O ministro mencionou especificamente a prisão preventiva de Beto Richa e as denúncias contra os presidenciáveis Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.

“Pelo que estava olhando, no caso do Richa, é um episódio de 2011. Vejam vocês que fundamentaram a prisão preventiva a uns dias da eleição. Alguma coisa que suscita muita dúvida”, afirmou Gilmar.

“Essas ações que já estão sendo investigadas por quatro, cinco anos ou mais, no caso de Alckmin, Haddad, todos os candidatos, e aí se anuncia uma ação agora. É notório um abuso de poder de litigar. É preciso realmente colocar freios”, acrescentou.

Comentários

  • Marçal -

    Se depender do STF, crimes prescrevem, o foro privilegiado fica, e o país acaba. Quem nos protege disto????????????????????????????????????????????????? E Dirceu??? Maluf?? Mesada???? e...... ???????

  • AntiPetralha -

    A culpa disso tudo é do MPF e da PGR que se negam a abrir investigação contra esse sujeito, mesmo diante dos indícios de crime levantados pelo Carvalhosa. Os bananas do MPF e da PGR ficam parados

  • Niina -

    2ª Turma do STF trancou suspendeu e até paralisou investigação contra Beto Richa, daí esse mafioso vem dizer que foi de repente. As instâncias ordinárias têm que correr, antes que o STF solte

Ler 114 comentários