Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Girão fala em 'covardia' da CPI da Covid por não investigar governadores e irrita Aziz

Senador do Podemos do Ceará, que se declara independente, disse que "houve engavetamento" quando se tentou apurar fatos nos estados
Girão fala em covardia da CPI da Covid por não investigar governadores e irrita Aziz
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

No início da leitura do seu voto em separado na sessão de hoje da CPI da Covid, o senador Eduardo Girão (foto), do Podemos do Ceará, falou em “covardia” ao se queixar do fato de que a comissão não avançou na investigação envolvendo corrupção nos estados em meio à pandemia.

O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD), não gostou e pediu que o nome “covardia” fosse retirado dos registros do Senado.

“Esta CPI não se acovardou diante dos fatos, não arredamos o pé um minuto de investigar. (…) Covardia não existiu.”

Para Aziz, se fatos não foram investigados, foi “porque a CPI não quis”.

Girão rebateu:

“Senhor presidente, se não foi covardia, foi uma omissão flagrante.”

Girão acrescentou que apresentou 106 requerimentos e, segundo o senador que se declara independente, 50 deles nem sequer foram analisados.

“Houve um engavetamento aqui quando eu e outros colegas tentávamos investigar corrupção [nos estados]”, afirmou.

No início de seu voto em separado, Girão lembra que o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB), é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Leia clicando aqui a íntegra do relatório em separado apresentado pelo senador Eduardo Girão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO