Gleisi terá que renunciar ao Senado para atuar como advogada na ação do triplex

O Antagonista mostrou mais cedo que Gleisi Hoffmann está licenciada da OAB e teria que reativar seu registro para poder entrar como advogada no caso do triplex.

Trata-se de uma estratégia para que a senadora tenha contato direto com Lula, que só pode receber visitas de parentes e advogados.

O problema é que Gleisi não poderá executar tal estratégia porque o artigo 30, do Estatuto da Advocacia, proíbe a membro do Poder Legislativo advogar contra empresa pública – a Petrobras é assistente de acusação do MPF no caso do triplex.

A menos que a petista abra mão de seu mandato parlamentar e do foro privilegiado. Faria isso por Lula, Gleisi?

Comentários

  • Ricardo -

    Gleisi Hoffmann (codinomes Amante e Coxa no Departamento de Propinas da Odebrecht) não é tão burra. Se renunciar ao Senado, perde o foro privilegiado, e cai direto nas mãos do juiz Sérgio Moro. Ela quer espaço na imprensa. "A Amante" não tá com toda esta bola.

  • cristiano -

    É uma bsbaca mesmo.

  • sosseguros@uol.com.br -

    Ela é petista, mas não é burra, louca, afinal, a batata dela não ta assando? Além do mais, ela sabe que no mais curto espaço de tempo ninguém mais no País se lembrará deste condenado.

Ler 209 comentários