Governador do Mato Grosso: "Tenho muito medo dos reflexos econômicos de todas essas decisões"

O Antagonista teve acesso a áudios da reunião dos governadores nesta tarde.

Em sua fala, Mauro Mendes (DEM), do Mato Grosso, disse que não pode tomar em seu estado as mesmas medidas adotadas em São Paulo, por exemplo.

“Tenho muito medo dos reflexos econômicos de todas essas decisões.”

Leia também: Crise econômica à vista?

Ele criticou, por exemplo, a quarentena “em cidades de 5 mil habitantes, sem nenhum caso confirmado”.

“Para o servidor público, é fácil: no final do mês, o salário está na conta dele. E como vão ficar as pequenas e as micro empresas deste país?”

Mendes teme o desemprego e a violência.

“O presidente Bolsonaro gosta do confronto, é lamentável isso. Ele se tornou presidente confrontando todo mundo deste país. Mas precisamos ter serenidade, senão nós vamos fazer da crise da saúde a maior crise econômica e política deste país. Temos que coordenar um pouco mais essas medidas, com critérios técnicos.”

Comentários

  • Adriana -

    Falou tudo esse aí!

  • Rogério -

    Me parece uma pessoa sensata este governador, diferente dos de SC, RJ e SP.

  • Ronaldo -

    Perfeito. MT não é SP. O remédio deve ser aplicado de acordo com a doença e com o doente.Brasil não é Europa,USA,China.O problema são os nossos governantes e membros dos poderes,cada um quer aparecer

Ler 28 comentários