Governo deve publicar decreto que proíbe queimadas na Amazônia por 4 meses

Governo deve publicar decreto que proíbe queimadas na Amazônia por 4 meses

O governo de Jair Bolsonaro deve publicar nos próximos dias um decreto que determina a proibição de queimadas na Amazônia por um período de quatro meses.

A informação foi dada ao Valor pelo general Hamilton Mourão, que comanda o Conselho Nacional da Amazônia.

Segundo o vice-presidente, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, está finalizando o decreto, que será encaminhado “o mais rápido possível” para avaliação do Planalto.

No ano passado, o governo adotou medida semelhante, proibindo as queimadas por 60 dias — mais tarde, o decreto foi prorrogado por mais dois meses.

“Houve desmatamento, tem corte raso [de árvores]. E, onde tem corte raso, a turma vai querer tacar fogo. Então, nós estamos prevendo intensificar as ações de repressão. […] E também um decreto de moratória do fogo. Está na mão do Ricardo Salles para ele terminar de fazer isso aí. Ele está fazendo uma nota técnica e eu espero que fique pronta o mais rápido possível”, disse Mourão.

Como noticiamos, o governo tem sido pressionado por investidores e empresários para tomar medidas duras no combate ao desmatamento.

Dias depois de embaixadas do Brasil receberem cartas de 30 instituições financeiras que ameaçaram retirar seus investimentos do país caso o governo não enfrente o problema, um grupo de empresários encaminhou um documento a Mourão pedindo uma política de proteção à Amazônia. A iniciativa partiu do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS).

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 20 comentários
TOPO