ACESSE

Governo deveria ter acionado plano contra óleo 41 dias antes, diz jornal

Telegram

O Globo teve acesso ao manual de implementação do Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo (PNC), documento restrito à cúpula do Ministério do Meio Ambiente, do Ibama, da Marinha e da Agência Nacional do Petróleo.

Segundo o jornal, ocorreram “ao menos oito violações de procedimento ao comparar a ação do governo com o texto da obra, que tem força legal”.

O PNC, de acordo com critérios que constam no manual, deveria ter sido acionado em 2 de setembro, quando 19 praias em três estados diferentes estavam manchadas pelo óleo.

No entanto, o plano só começou a ser efetivado 41 dias depois, em 11 de outubro.

O combate à corrupção pode não ser o único derrotado com decisão do STF. Os avanços econômicos serão ameaçados. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Paulo -

    Crusoé indo na onda do Globo. Usar o procedimento para discutir em plena emergência é sacanagem. Primeiro tem que recolher o vazamento nas praias com equipamento pesado.

  • Maria -

    Realmente, essa esquerdalha, mto suspeita, só sabe criticar. Por que não investigam para descobrir se esse vazamento não foi criminoso? O Brasil precisa de colaboradores e não críticos!

  • JOSE -

    Se juntar todos os países do mundo ainda não saberia meios de impedir o óleo de chegar às praias.

Ler 49 comentários