Governo fecha a torneira da cloroquina

Governo fecha a torneira da cloroquina
Foto: Marcos Corrêa/PR

O Ministério da Saúde fechou a torneira da cloroquina, mostra reportagem do Estadão nesta sexta (2).

Os comprimidos de cloroquina e hidroxicloroquina não são distribuídos desde janeiro, quando a cúpula do ministério desembarcou em Manaus com 130 mil doses, durante o colapso de oxigênio.

Por ordem do presidente Jair Bolsonaro, o Laboratório do Exército fabricou 3,3 milhões de unidades em 2020, em operação que custou R$ 1,16 milhão. A produção custou quase o triplo de antes da pandemia, considerando-se o preço por dose.

A cloroquina, remédio desenvolvido para combater a malária, encalhou nos municípios e no próprio Exército. Vários ensaios clínicos mostraram que a droga não tem eficácia contra a Covid, inclusive o conduzido pela OMS.

Leia mais‘Kit Covid’ ou ‘tratamento precoce’ aumenta risco de morte, dizem chefes de UTIs

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO