Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo gasta R$ 39 milhões para divulgar “agenda positiva”

A “agenda positiva” foi utilizada para bancar, principalmente, empresas consideradas alinhadas ao governo
Governo gasta R$ 39 milhões para divulgar “agenda positiva”
Foto: Marcos Corrêa/PR

A Secretaria de Comunicação do governo federal gastou, desde o início de 2019, aproximadamente R$ 39 milhões em ações de publicidade sem foco específico, em ações identificadas apenas como “agenda positiva” de Jair Bolsonaro.

“agenda positiva” foi utilizada para custear propagandas, principalmente, em empresas simpáticas ao governo como a Record, do bispo Edir Macedo, e o SBT, de propriedade de Silvio Santos, sogro do ministro das Comunicações, Fabio Faria. Os dados constam em documentos encaminhados à CPI da Covid, aos quais O Antagonista teve acesso.

Além disso, os recursos pagos a título da “agenda positiva” foram usados para abastecer rádios, jornais e TVs de pequeno e médio porte simpáticas ao bolsonarismo, principalmente em cidades do interior do Brasil.

Conforme planilha à qual O Antagonista teve acesso, foram 3.234 pagamentos desde o início da gestão Jair Bolsonaro. Todos por meio de subcontratação das rádios e TVs pelas empresas Artplan, Callia, PPR e CAlia/Y2. As três empresas de comunicação já foram alvo de pedidos de quebras de sigilos bancário e fiscal na CPI da Covid.

Somente a Record recebeu R$ 1,1 milhão a título da “agenda positiva” do governo; o SBT, R$ 856 mil – não estão incluídos nos valores, repasses feitos pelo governo diretamente às retransmissoras locais. Houve também um alto investimento nas mídias sociais da “agenda positiva”. Google recebeu R$ 856 mil e o Facebook, outros R$ 566 mil.

Como mostramos, recursos do governo federal foram usados para bancar cachês de artistas simpáticos ao bolsonarismo, como os apresentadores Luís Ernesto Lacombe e Sikêra Jr. Lacombe recebeu R$ 20 mil para fazer propaganda do governo federal; Sikêra Jr., outros R$ 120 mil.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO