Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo incluiu todo militar da ativa em Brasília como prioridade na vacinação, diz jornal

O Ministério Público Federal investiga como militares foram beneficiados pelo Ministério da Defesa, desrespeitando o PNI
Governo incluiu todo militar da ativa em Brasília como prioridade na vacinação, diz jornal
Foto: Exército Brasileiro/Flickr

O MPF reuniu provas que indicam que o Ministério da Defesa agiu para que todos os militares da ativa de Brasília fossem vacinados contra a Covid como grupo prioritário, diz a Folha.

Com aval do Ministério da Saúde, 100% dos efetivos de Exército, Aeronáutica e Marinha no DF, 29.671 homens e mulheres, foram incluídos como prioridade na fila de vacinação. Os critérios oficiais do PNI foram ingnorados.

Um inquérito civil público foi instaurado em 25 de junho para investigar como militares foram beneficiados.

Documentos e depoimentos de servidores, do ministério e Secretaria de Saúde do DF, revelam que coube ao Ministério da Defesa buscar garantir o privilégio.

O inquérito aponta que lotes de vacinas foram destinados com exclusividade às Forças Armadas.

Nos primeiros dias de junho, o Exército já vacinava militares de 43 anos de idade, enquanto a imunização de civis em Brasília estava na faixa de 50 a 59 anos. No dia 18 de junho, militares de 34 anos já estavam sendo vacinados.

Na Aeronáutica, militares de 22 anos começaram a ser vacinados no dia 8 de julho.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO