Governo indica Weintraub para mais 2 anos no Banco Mundial

Governo indica Weintraub para mais 2 anos no Banco Mundial
Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) realiza audiência pública com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar informações sobre problemas na realização do Enem e para tomar conhecimento dos programas a serem implementados pelo Ministério. Em pronunciamento, ministro de Estado da Educação, Abraham Weintraub. Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O Brasil enviou uma nova indicação de Abraham Weintraub para o cargo de diretor-executivo do Banco Mundial.

O ex-ministro da Educação já ocupa a posição desde julho, mas em um mandato-tampão que se encerra em 31 de outubro.

A nova indicação é para que Weintraub permaneça por mais dois ano no cargo.

O indicado pelo governo brasileiro é virtualmente eleito, já que o Brasil tem mais de 50% dos votos no grupo, composto ainda por Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

Como mostramos, o irmão de Abraham, Arthur Weintraub, deixou a assessoria da Presidência para assumir um cargo na Organização dos Estados Americanos (OEA). Os dois voltarão a morar na mesma cidade, em Washington.

Leia mais: Exclusivo: o ‘exílio’ de Weintraub. Comece a ler por apenas R$ 1,90 (1º mês)
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários
TOPO