Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo não comprova recebimento de máscaras que pagou antecipadamente

Relatório de auditoria do CGU mostra que o Ministério da Saúde pagou R$ 193,4 milhões a empresa intermediária responsável por fornecer máscaras chinesas
Governo não comprova recebimento de máscaras que pagou antecipadamente
Foto: Reprodução/ Facebook

Um relatório de auditoria do CGU mostra que o Ministério da Saúde pagou R$ 193,4 milhões antecipados a uma empresa intermediária responsável por fornecer máscaras chinesas e não conseguiu comprovar o recebimento dos produtos, diz a Folha.

As máscaras foram compradas em abril de 2020, no começo da pandemia de Covid.

O contrato teve o valor total de R$ 691,7 milhões e foi assinado com a Global Base Development HK Limited, de Hong Kong, e com a 356 Distribuidora, Importadora e Exportadora, empresa brasileira que fez a representação da Global Base. As máscaras eram de fabricantes da China”, escreve a Folha.

A compra envolveu 200 milhões de unidades de máscaras cirúrgicas e 40 milhões de máscaras KN95, consideradas impróprias para profissionais de saúde.

Mais notícias
TOPO