Governo não vê chance de nova greve dos caminhoneiros

Governo não vê chance de nova greve dos caminhoneiros
Foto: Marcelo Pinto/APlateia/Fotos Públicas

O governo federal considera próxima de zero a chance de uma nova greve dos caminhoneiros em fevereiro, apurou O Antagonista, apesar de lideranças isoladas pregarem uma paralisação no dia 1º, por causa do preço do diesel.

O Ministério da Infraestrutura monitora o setor e entende que não haverá adesão suficiente, uma vez que não há, como em 2018, qualquer sinal de participação de transportadoras e porque a representação da categoria é difusa, espalhada em inúmeras associações, muitas informais.

Hoje, o presidente da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), José Roberto Stringasci, disse ao Estadão que a greve pode ser maior que a de 2018, e exigiu uma reunião com Jair Bolsonaro.

Essa, porém, é a 13ª tentativa de paralisação durante o atual governo. Todas as outras foram frustradas.

“Tentam usar imprensa para mobilizar, para a imprensa soltar o alerta e tentar mobilizar a categoria. A chance de paralisação é zero, fevereiro é início do escoamento da safra, quando o frete está alto. A chance de fazerem movimento com apoio da categoria é zero”, disse a O Antagonista uma fonte do governo.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que fiscaliza todos os poderes.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários
TOPO