Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo pagou R$ 39 milhões por contrato com suspeita de irregularidades

A aquisição foi feita com o aval do então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias
Governo pagou R$ 39 milhões por contrato com suspeita de irregularidades
Foto: Pedro França/Agência Senado

O Ministério da Saúde pagou R$ 39 milhões para o fornecimento de reagentes para testes de Covid, mesmo depois que a CGU apontou uma suspeita de irregularidades no contrato, diz O Globo. A quantia foi paga em abril de 2021, com autorização do então diretor de logística da pasta Roberto Dias.

A proposta da empresa vencedora, a americana Thermo Fisher, não continha alguns materiais previstos na convocação, fazendo com que o preço fosse mais baixo. Mesmo com a oferta incompleta, a empresa foi habilitada.

A CGU apontou os problemas na proposta em 10 de agosto de 2020. O contrato foi assinado 11 dias depois.

As entregas de testes pelas quais o governo teve que pagar ocorreram em 9 e 11 de setembro de 2020. O acordo previa a compra de 10 milhões de kits de reagentes para exames de detecção do novo coronavírus por R$ 133 milhões.

Diante das irregularidades, o contrato acabou sendo anulado em dezembro.

No dia 15 de abril deste ano, uma nota técnica da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) reconheceu a dívida de R$ 39,8 milhões. O documento foi assinado por Roberto Dias.

Mais notícias
TOPO