Governo quer retomar PEC da Previdência com força total

Do deputado Arthur Maia, relator da reforma da Previdência, a O Antagonista:

“A delação da JBS foi um golpe que paralisou por completo a reforma. Independentemente da anulação ou não do acordo, dos benefícios e das provas, independentemente de Joesley (Batista) ser preso ou não, precisamos recuperar esse tempo perdido.”

O governo esperava votar a PEC da Previdência até junho deste ano no plenário da Câmara. A delação da JBS veio à tona no mês anterior.

“O prejuízo dessa delação inconsistente e precipitada trouxe consequências graves para o país. Agora cabe a nós retomarmos a discussão com força total para aprovar a reforma e contribuir para a estabilidade econômica.”

Claro, claro…

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Quem não está vendo que esta reforma feita às pressas é para beneficiar os planos privados de previdência?será que é só a previdência responsável pelo fracasso do desenvolvimento do pais?e o programa bolsa família,corrupção,altos salários funcionários das estatais e judiciário,corrupção nos estados e prefeituras,excesso de funcionários públicos,má gestão das prefeituras e estados.Que vai haver uma corrida para os planos de aposentadoria privados isto vai.

  2. Ler mais 16 comentários
    1. Quem não está vendo que esta reforma feita às pressas é para beneficiar os planos privados de previdência?será que é só a previdência responsável pelo fracasso do desenvolvimento do pais?e o programa bolsa família,corrupção,altos salários funcionários das estatais e judiciário,corrupção nos estados e prefeituras,excesso de funcionários públicos,má gestão das prefeituras e estados.Que vai haver uma corrida para os planos de aposentadoria privados isto vai.

    2. Tá bom, agora que tão tirando o pau que tava enterrado no c deles, vão pega esse pau e enfia no contribuinte do RGPS.

    3. Tomara mesmo que o Temer consiga aprovar essa reforma da Previdência. Vamos ver se essa elite do funcionalismo público não vai arrumar mais alguma coisa para atrapalhar porque, na verdade, se essa reforma cortar algum direito vai ser principalmente desse povo que só sabe falar dos seus direitos mas que são carregados nas costas pelo resto do povo ferrado. Cansei.

    4. Se tentarem aprovar esta covarde reforma, vão terminar que nem o MBL e o VEM PRA RUA ,
      que hoje só reunem 500 pessoas em suas pifias manifestações.

    5. Na verdade é o seguinte, reforma que só especuladores e casta intocavel desejam. Cade a auditoria independente para determinar o que causa o falado deficit?? Bando de entreguistas. Espero que os seus parentes e amigos que contribuiram durante grandenoarte da vida para 20 salarios, ceifados pelo FHc para 10 que agora com essa sacanagem vai ficar em no maximo 3 salarios mínimos, lembrem de quem inocente util deixou isso acontecer. Ou seja, o q aconteceu nesses dois ultimos anos, quem podia se aposentar apressou-se para nao ser sacaneado num futuro. Alguem perguntou para a sociedade se ela quer todos os penduricalhos na conta da Previd? Tipo bolsa familia, ditadura, penitenciario, servidor publico federal, etc…

      1. Todo mundo querendo assegurar o seu. Não adianta. Vai todo mundo trabalhar mais e receber menos. Principalmente os servidores públicos.

    6. Com todo respeito, mas quem espera que essa reforma esdrúxula seja aprovada para a estabilidade econômica do país ou está delirando ou vai mamar muito em alguma teta cheia de leite.

    7. A reforma do Arthur Maia já tinha sido aprovada com folgas na Comissão Especial da Câmara por 23 a 14.
      Mas aí veio Joesley e jogou tudo pelos ares. Como agora é Joesley que vai para os ares, é hora de fechar esses parêntese e voltar aos interesses do Brasil.
      A Bolsa só está esperando isso para romper sua máxima histórica, o que indica o tamanho do otimismo em relação ao futuro do país. Os parlamentares só precisam dar um empurrãozinho para o otimismo se materializar.

    8. Caramba, Antagonistas! Com a breca! Mas vocês não disseram aqui que “a reforma é inviável”, e que ela ia “devagarinho, devagarinho”? E agora dão toda esta força para que ela seja retomada? Houve alguma conversão damascena no processo? Ou é uma forma de tentar passar por gente séria e evitar ter de falar com relação a todos os danos que a maracutaia da Globo, do Janot, do Fachin e do Joesley Safadão que vocês tanto apoiaram causou? Agora é tarde, Antagonistas. Vocês já eram.

    Os comentários para essa notícia foram encerrados.