Governo tira representantes da sociedade civil de conselho ambiental

Por meio de um decreto presidencial publicado nesta quinta-feira, o governo excluiu representantes da sociedade civil da composição do Conselho Deliberativo do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA).

Com isso, o conselho — responsável por analisar os projetos a serem apoiados pelo FNMA — passa a ser formado pelos ministros do Meio Ambiente, da Economia, da Casa Civil, do Ibama e do Instituto Chico Mendes.

O presidente do conselho será o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

O decreto publicado hoje revoga dois atos anteriores que incluíam a participação de membros da sociedade civil no conselho.

Até então, o órgão contava, além dos representantes do governo federal, com integrantes de ONGs e associações ambientalistas.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília: por que eles saem da crise ganhando
Mais notícias
TOPO