Governo Trump atuou para Bolsonaro rejeitar Sputnik V

Governo Trump atuou para Bolsonaro rejeitar Sputnik V
Foto: Alan Santos/PR

Relatório do Departamento de Saúde dos Estados Unidos relata os esforços do governo Donald Trump, no ano passado, para evitar que o Brasil comprasse a vacina russa Sputnik V.

No trecho “combatendo influências malignas nas Américas”, o documento informa que o governo usou canais diplomáticos para “mitigar os esforços por parte de Estados, incluindo Cuba, Venezuela e Rússia, que estão trabalhando para aumentar sua influência na região em detrimento da segurança dos EUA”.

Para exemplificar, cita ação para “persuadir o Brasil a rejeitar a vacina russa contra a Covid”.

Abaixo o trecho do relatório no original e AQUI a íntegra do documento:

Reprodução/HHS
Combatendo influências malignas nas Américas: O Escritório de Assuntos Globais do Departamento de Saúde [OGA] usou as relações diplomáticas na região das Américas para mitigar os esforços por parte de Estados, incluindo Cuba, Venezuela e Rússia, que estão trabalhando para aumentar sua influência na região em detrimento da segurança dos EUA. O OGA coordenou com outras agências governamentais dos EUA para fortalecer laços diplomáticos e oferecer assistência técnica e humanitária para dissuadir os países da região de aceitar ajuda desses Estados mal-intencionados. Exemplos incluem o uso do escritório do Adido de Saúde da OGA para persuadir o Brasil a rejeitar a vacina russa contra a COVID-19 e a oferta de assistência técnica do CDC para o Panamá não aceitar uma oferta de médicos cubanos.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO