"Gratidão é dívida que não prescreve"

Major Olímpio foi só elogios a Jorge Oliveira, classificando sua trajetória como exemplo de “isenção, discrição e efetividade de ações”.

“Me preocupa muito a saída de vossa excelência do governo, porque vossa excelência é uma ilha de capacidade num mar de insanidades. Com muito orgulho, ao contrário do que muitos poderiam imaginar, venho aqui partilhar com vossa excelência desse momento.”

Olímpio disse ainda que “gratidão é dívida que não prescreve”. E esse é o problema de um ministro de contas indicado pelo presidente para analisar suas contas.

O senador também poderia ter explicado que Jorginho foi sócio de seu assessor parlamentar, o coronel Elias Miler.

República da PM

Leia mais: Marco Aurélio e o caso André do Rap: confira os desdobramentos com informações exclusivas
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários
TOPO