ACESSE

Greenfield investiga gestora de Gustavo Franco, cotado para conselho do BNDES

Telegram

A força-tarefa da Greenfield abriu investigação preliminar sobre a atuação de executivos da Rio Bravo Project Finance em “gestão fraudulenta” associada ao investimento da Funcef no FIP RG Estaleiros.

Em 2017, quando o MPF ofereceu denúncia sobre o caso, O Antagonista alertou para a ausência dos funcionários da gestora na apuração. Na verdade, eles foram arrolados como testemunhas de acusação – e agora são investigados.

Segundo os procuradores, a Rio Bravo foi responsável pelo ‘valuation’ superfaturado do empreendimento. Segundo o MPF, o laudo foi assinado por Fabio Okamoto e Maria Silva Santos.

A Rio Bravo foi fundada por Gustavo Franco, ex-presidente do BC, com Luís Cláudio Garcia de Sousa e Paulo Bilyk, ex-sócios do Pactual. Há alguns anos, o controle da empresa foi vendido ao grupo chinês Fosun.

Franco está cotado para assumir a presidência do Conselho de Administração do BNDES.

Exclusivo: áudio inédito joga luz sobre práticas suspeitas de membros do Judiciário. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários