Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Grupo de empresário que vendeu mansão para Flávio Bolsonaro hospedou "QG eleitoral" de Dilma

Grupo de empresário que vendeu mansão para Flávio Bolsonaro hospedou “QG eleitoral” de Dilma
Após o impeachment, a ex-presidenta Dilma Rousseff faz pronunciamento no Palácio da Alvorada

O grupo SKS, de Juscelino Sarkis, alugou para a campanha de reeleição de Dilma Rousseff, em 2014, dois pavimentos de 2,4 mil m² no edifício Embassy Tower, na área central de Brasília.

O local, conhecido como “QG de Dilma”, foi locado pelo PT por R$ 135 mil mensais, por nove meses.

Sarkis é o empresário que vendeu para Flávio Bolsonaro uma mansão de R$ 6 milhões, como revelou O Antagonista. O negócio, que o 01 classificou como “redondinho”, está cheio de falhas.

Na ocasião, o caso envolvendo a campanha de Dilma ganhou repercussão nacional pois o grupo SKS havia recebido mais de R$ 18 milhões em contratos de aluguel com o governo federal (Ministério da Cultura e Inep).

Coisas de Brasília.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO