Grupo de policiais não pretende se vacinar contra Covid em São Paulo

Grupo de policiais não pretende se vacinar contra Covid em São Paulo
Foto: Cristine Rochol/PMPA

Policiais Militares que são críticos da gestão João Doria (PSDB) estão se mobilizando nos batalhões para não se vacinar contra Covid. Os policiais alegam que não confiam em uma vacina de origem chinesa, em referência à Coronavac.

Além disso, os membros da PM afirmam que as ações defendidas por Jair Bolsonaro, entre as quais o “tratamento precoce”, são mas efetivas que a vacinação. Os policiais também argumentam que não confiam na gestão Doria pelo fato de São Paulo contabilizar o maior número de mortos por Covid em números absolutos.

Ontem, o governo paulista iniciou a vacinação para agentes de segurança pública. A imunização não é obrigatória. As informações são do UOL.

Em tempo: a vacina da AstraZeneca, envasada pela Fiocruz, também é feita com insumo produzido na China.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO