GRUPO DE TRABALHO REJEITA PRISÃO EM 2ª INSTÂNCIA

O grupo de trabalho da Câmara que analisa o pacote anticrime rejeitou, com 7 votos contrários e 6 favoráveis, a prisão após condenação em segunda instância.

A maioria dos deputados considerou que a mudança só pode ser feita por meio de proposta de emenda à Constituição.

Uma PEC sobre o assunto tramita desde o ano passado, mas em fase inicial na CCJ da Câmara, com um longo caminho a percorrer no Legislativo.

Veja como votaram os integrantes do colegiado (sim: a favor da prisão em segunda instância/não: contra a prisão em segunda instância):

Comentários

  • Bezerra -

    Marcelo Freixo... Quase votei nele para prefeito do Rio. Só não votei porque não gosto de sair aos domingos. Na verdade, eu nunca votei em ninguém só porque é aos domingos. Sempre pago R$ 3,5o m

  • Luiz -

    Os conhecidos bandidos e/ou protetores de bandidos votam contra, claro. Eles só pensam no próprio interesse. Como fica em relação ao interesse dos seus eleitores, com relação aos inúmeros crimi

  • Samuel -

    Antes de tudo, somos um país, preciso opinar Plesbicito o povo que decida, ou vai ser um Brasil dois em um. A segunda instância é Curitiba.

Ler 308 comentários