Guedes acusa Maia de acordo com a esquerda contra privatizações, e Maia o chama de 'desequilibrado'

Guedes acusa Maia de acordo com a esquerda contra privatizações, e Maia o chama de desequilibrado
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Paulo Guedes disse nesta quarta-feira (30) que há boatos de que Rodrigo Maia fez um acordo com a esquerda para não pautar as privatizações, e o presidente da Câmara respondeu que o ministro da Economia “está desequilibrado”.

“Não há razão para interditar as privatizações”, disse Guedes, que segundo o Estadão apareceu de surpresa na entrevista marcada para comentar os dados do Caged. O relatório mostrou a abertura de 249.388 vagas no mês de agosto.

“Superamos a fase em que precisávamos manter os sinais vitais da economia brasileira. Começamos a retomada do crescimento econômico em V, apesar do pessimismo e das críticas”, afirmou o ministro.

Guedes também negou que tenha abandonado a pauta liberal em troca de obras e de medidas como o Renda Cidadã, para ajudar Jair Bolsonaro a se reeleger.

“Estamos voltando para o trilho das reformas estruturantes. Vamos simplificar impostos e reduzir na reforma tributária. Tem muita articulação política em andamento ainda.”

Em post publicado mais cedo, O Antagonista explica por que o presidente da Câmara e o ministro da Economia não se bicam —entre as razões estão a oposição de Maia à “nova CPMF” de Guedes e o interesse do deputado em se colocar como porta-voz do mercado financeiro.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 67 comentários
TOPO