Guedes admite ter levado 'um carrinho' de Bolsonaro

Guedes admite ter levado um carrinho de Bolsonaro
Foto: Valter Campanato /Agência Brasil

Em videoconferência promovida nesta sexta (28) pelo Instituto Aço Brasil, Paulo Guedes voltou a minimizar a divergência entre Jair Bolsonaro e ele na formatação do Renda Brasil.

Segundo o Valor, o ministro da Economia admitiu ter recebido como “um carrinho” a fala do presidente que o desautorizou –referindo-se, claro, ao lance do futebol em que o jogador avança sobre a bola (e o adversário) com as pernas estendidas para a frente e deslizando sentado pelo chão.

“O salário de 75% dos trabalhadores CLT é abaixo de um salário e meio, realmente é tirar de uma base de trabalhadores brasileiros e passar para quem está desempregado numa situação pior ainda. E o presidente reagiu, com o senso político dele”, declarou Guedes.

O ministro da Economia disse ainda que, nos próximos dias, será decidido se haverá uma prorrogação de auxílio emergencial ou o lançamento do Renda Brasil. “Estamos conversando sobre o que é mais adequado.”

Talvez Guedes precise antes, como diria Garrincha, combinar com os “russos” como Ricardo Barros e o próprio Bolsonaro.

Leia mais: EXCLUSIVO: O BUNKER SECRETO DOS FILHOS DE BOLSONARO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários
TOPO