Guedes é o 'ministro mais forte do governo', diz Ricardo Barros

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, afirmou nesta sexta (25) que Paulo Guedes é o ministro mais forte de Jair Bolsonaro e afirmou que projetos, entre eles o substituto do Bolsa Família, só serão anunciados após o aval do presidente.

Em entrevista à CNN, Barros foi questionado sobre o episódio desta quarta-feira (23) em que ele e Luiz Eduardo Ramos afastaram o ministro da Economia dos microfones.

Sem responder diretamente sobre o caso, o líder do governo na Câmara classificou Guedes como  “o ministro mais forte do governo”. “Ele é o que tem mais capacidade de induzir as decisões do governo, até porque todos os ministérios querem gastar, e ele tem que manter o rigor fiscal, o teto de gastos”.

O deputado acrescentou que, desde quarta, o governo está construindo uma mudança na articulação para evitar “adiantar temas que ainda não estão consensados [sic] e que, com isso, a gente crise um ruído que atrapalhe a articulação política”.

Segundo Barros, a ideia é que os textos, como o que vai tratar da criação de uma “nova CPMF” para compensar a perda de receita com uma desoneração ampla da folha de pagamentos, sejam submetidos ao crivo do Palácio do Planalto e de Bolsonaro antes da apresentação ao Congresso.

“A gente não quer mais ficar falando coisa para a mídia que, depois, o próprio governo vai dizer que não concorda. Por isso, essa nova articulação política, que combina primeiro, anuncia depois.”

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários
TOPO