Guedes: intervenção na Petrobras foi ‘satisfação política’ de Bolsonaro a caminhoneiros

Guedes: intervenção na Petrobras foi ‘satisfação política’ de Bolsonaro a caminhoneiros
Foto: Marcos Corrêa/PR

Na primeira manifestação pública sobre a mudança no comando da Petrobras, Paulo Guedes disse à Jovem Pan nesta terça (2) que a saída de Roberto Castello Branco foi uma uma resposta “política” de Jair Bolsonaro aos caminhoneiros.

Indicado por Guedes em 2018, ainda durante a transição presidencial, Castello Branco será substituído pelo general da reserva Joaquim Silva e Luna na presidência da estatal.

“O presidente, politicamente, teve uma reação e falou o seguinte —para um público caminhoneiro, que é um público que é associado ao presidente Bolsonaro, são eleitores típicos e fiéis do presidente Bolsonaro”, declarou o ministro da Economia.

“Para esse público o presidente deu uma satisfação política. Ele falou: ‘olha, eu tirei o cara que disse que não liga para vocês e ao mesmo tempo eu estou tirando todos os impostos'”, acrescentou.

O ministro, porém, ponderou que, “do ponto de vista econômico, o efeito [da intervenção na Petrobras] foi ruim. Essa foi a nossa conversa interna. O presidente sabe o que eu penso, eu sei o que ele pensa”.

Jair Bolsonaro sabe o que você pensa, Paulo Guedes, e simplesmente não se importa.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO