Guedes: "Seria um contrassenso falar em privatizar o SUS"

Guedes: “Seria um contrassenso falar em privatizar o SUS”
Foto: Julio Nascimento/PR

Em audiência no Congresso, Paulo Guedes, ao comentar o decreto que autorizava estudos para conceder as unidades básicas de saúde à iniciativa privada, disse que “jamais esteve sob análise falar em privatizar o SUS”.

“Seria um contrassenso falar em privatizar o SUS. Se fosse uma privatização do SUS, tinha que ter ido para o Congresso. Não é nada desse tipo.”

Guedes afirmou que o decreto “aparentemente veio da área de PPI” e teria sido assinado por ele cerca de um mês atrás.

“Até para mim foi um susto ontem”, afirmou, referindo-se à publicação do decreto e à revogação pelo presidente à noite.

O ministro acrescentou que Martha Seillier, secretária especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos, que é “séria, competente, trabalhadora”, “deve ter se entendido sobre isso” com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Ele tentou se distanciar do assunto.

“Tomo dezenas de decisões diárias.”

E reforçou:

“Jamais esteve sob análise privatizar o SUS, seria uma insanidade falar isso. Seria como o setor privado ajudar. Vamos fazer o que o setor privado pode fazer. Não entrou em nossa consideração invadir a área de saúde para privatizar, jamais.”

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília onde ministro conspira contra ministro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 21 comentários
TOPO