Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Há gabinete do ódio”, diz Moraes em votação contra chapa de Bolsonaro

A Corte, por unanimidade, decidiu arquivar os pedidos de cassação da chapa; ações questionavam suposto impulsionamento ilegal de mensagens
“Há gabinete do ódio”, diz Moraes em votação contra chapa de Bolsonaro
Reprodução/TSE

O ministro Alexandre de Moraes (foto) afirmou nesta quinta-feira (28) que “houve disparo em massa na campanha de 2018 e que se os autores da ação negligenciaram a prova, isso é outra questão. Há gabinete de ódio.”

O ministro fez a declaração no julgamento dos pedidos de cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, apesar de reconhecer que houve atos ilícitos no disparo de mensagens em massa. A Corte, por unanimidade, decidiu arquivar os pedidos.

Para Moraes, “milícias digitais continuam se preparando para disseminar ódio, conspiração, medo, para destruir a democracia”. “Não temos materialidade no conteúdo das mensagens constantes no processo, mas vemos a máquina do ódio, os engenheiros do caos”, afirmou.

No mesmo julgamento, Moraes disse que “se houver repetição do que houve em 2018, terá cassação e prisão”. O ministro será presidente do TSE em 2022 e se referiu à difusão em massa de notícias falsas. “Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado. E as pessoas que assim fizerem irão para a cadeia por atentar contra as eleições e a democracia no Brasil”, disse.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO