ACESSE

Há 'pressão grande' para furar o teto de gastos, diz Maia

Telegram

Rodrigo Maia criticou há pouco a “pressão grande” que tem havido para o governo furar o teto de gastos.

Em live promovida pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), o presidente da Câmara reforçou que não há espaço fiscal para aumento de gastos no Brasil.

“Nós já começamos a ver uma pressão grande para furar o teto, para desrespeitar o teto porque precisa de dinheiro para isso, precisa de dinheiro para aquilo (…). A gente imaginar que vai sair dessa crise com ‘olha, vamos dar um jeito. A gente pressiona aqui, aumenta a dívida além do que já aumentou na pandemia. Coloca mais R$ 40 bilhões para investimentos, coloca o recurso no Renda Brasil’. Eu acho que é a mesma equação que já vimos no passado e não deu certo.”

Como mostramos, o governo tenta um aval para driblar o teto de gastos. Sem espaço fiscal, a Casa Civil tenta abastecer o plano Pró-Brasil com recursos extras liberados para o combate à pandemia.

Uma consulta ao TCU chegou a ser feita pelo Planalto. Após críticas, o governo recuou. Agora, lideranças partidárias começam a avaliar alternativas para usar dinheiro do Orçamento de Guerra no financiamento de obras de infraestrutura.

Leia mais: Por que eles saem da crise ganhando

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários