Haddad é alvo de ação por ‘trote’ em Villa

A Folha informa que o Ministério Público de São Paulo entrou na Justiça com pedido de ação contra Fernando Haddad pelo trote ao comentarista Marco Antonio Villa, da Jovem Pan.

Haddad divulgou uma agenda oficial falsa para provocar o comentarista. Ou seja, agiu como um moleque. O MP quer que o prefeito responda por improbidade administrativa ao “brincar com o documento público” e causar “dano moral coletivo”.

Entre as sanções sugeridas, estão a perda do cargo, a suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos e ainda a indenização de três vezes o valor do seu salário, o que corresponde a R$ 72.497,61.

O Antagonista defende a aplicação das três punições somadas.