Haddad tenta distinguir apoio de Edir Macedo a Lula e a Bolsonaro

Fernando Haddad tentou fazer na Jovem Pan uma distinção entre o apoio de Edir Macedo a Lula no passado e a Jair Bolsonaro no presente.

“Uma coisa é você escolher um candidato para te representar. Outra coisa é você fazer de uma candidatura um instrumento para você chegar ao poder.”

Para Haddad, isso “deveria ser considerado uma ilegalidade”.

O 1º turno foi animador, mas insuficiente para assegurar a continuidade da faxina contra a corrupção. Veja mais AQUI

O petista reclamou da entrevista com Bolsonaro exibida pela TV Record no mesmo horário do debate da Globo no primeiro turno, do qual o candidato do PSL não participou por recomendação médica em razão de ter sido esfaqueado.

“Sete candidatos estão numa emissora. E ele fica exclusivo na rede do Edir? Não é para revoltar? Precisava ser no mesmo horário? Você não pode fazer um negócio desse: esvaziar um debate para puxar a audiência para você.”

Na semana passada, a Igreja Universal rebateu a declaração de Haddad sobre o “fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”: “Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Jair Bolsonaro, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?”

PT joga católicos contra protestantes

O fator Edir Macedo

Haddad ataca Bolsonaro e o “fundamentalismo charlatão de Edir Macedo”

Comentários

  • Alexandre -

    Típico de comuna petista.....cuspir no prato que comeu!!!!

  • José -

    Comprovado: assim como anteriormente Maluf e Quércia, Lullão Safadão esxolheu o MAIS ESTÚPIDO de seus seguidores como seu ungido. Freud explica: medo que lhe façam sombra!

  • Marcelo -

    Esse bandido comunista quer tolhir a liberdade das pessoas em usufruir de suas propriedades como bem entendem. Mudar constituição e liberar radio e Tv. Não mais concessão de governo.

Ler 66 comentários