“Havendo uma decisão de governo nesse sentido, as chances são grandes”

Jair Bolsonaro disse ao SBT, como já registramos, que haverá dificuldade para aprovar a prisão de condenados em segunda instância no Congresso.

O senador Cássio Cunha Lima, autor de um projeto que está parado na CCJ para garantir a proposta, discorda do presidente, embora reconheça resistências.

Ele disse a O Antagonista:

“Com a liderança que o Sergio Moro tem no país e no Congresso, e havendo uma decisão de governo nesse sentido, as chances são grandes [de aprovação]. Até porque a renovação foi muito grande.”

O projeto de Cunha Lima modifica o conceito de trânsito em julgado, que data de 1942, para que ele seja considerado a partir da condenação em segunda instância, no caso de ações penais. O relatório de Ricardo Ferraço, favorável ao projeto, já foi lido na CCJ, mas manobras impediram a votação do texto, como mostrou este site ao longo do ano passado.

Governo Bolsonaro: missão dada é missão a ser cumprida. LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 33 comentários
  1. ops.chegou na política por não ter sido EXPULSO do exército por corporativismo, em razão de ameaçar colocar bombas na vila militar por reajuste de soldo.seu grande feito trazer filhos prá boquin

  2. Vamos ser realistas! Fácil não será aprovar tal lei, mas não é impossível. Acredito que com muito trabalho de convencimento dos parlamentares e pressão popular passe. Vamos cobrar dos congressi

  3. Por isso discordei da fala pessimista do Bolsonaro sobre a aprovação da lei no Congresso. Cássio Cunha Lima está certo: Sergio Moro mais a nova legislatura podem, sim, conseguir a aprovação.

  4. Bolsonaro fala em dificuldades. Se ele falasse em facilidade e não conseguisse aprovar, seria acusado de enganar o eleitor. A situação está ficando difícil, mesmo no terceiro dia de governo….

  5. Bolsonaro não é muito cedo para começar com a conversa mole…, Presidente você tem apoio de 75% da população PODE PARAR com essa conversar de não conseguir aprovar as medidas do MORO tá LOUC

  6. B-17 foi eleito calcado no desejo da população ter mais segurança…. mas os bancos querem mais grana, então a reforma da previdência virou prioritária. Os eleitores, ora, eles que se explodam.

  7. Queria saber quantos, dos atuais presidiários, começaram a cumprir pena somente após segunda instância. Se a maioria começa a cumprir antes, então essa é uma medida direcionada a políticos?

    1. É direcionada a acabar com a moleza dos que podem pagar por recursos indefinidamente até que aconteça a prescrição.

  8. Bolsonaro tem que entender que ele não é mais Legislativo e que sua eleição representou um represamento na cruação de dificuldades para vender facilidades. Agora é Executivo.

  9. que histeria dos Antas! claro q tem dificuldade em aprovar isso. ninguém quer aprovar lei q pode lhe prender assim que for aprovado! por isso q deve ter pressão popular junto com Moro e o presidente

  10. Se é tão fácil, como diz o tucano, porque não foi aprovado até hoje? Alguém acha que a esquerda não vai botar pedras no caminho? E o Renan? Bolsonaro foi cauteloso e pragmático.

    1. Bolsonaro deve ter algum ”pendente” na Câmara, certeza. Não quer bater de frente porque tem teto de vidro lá.