Heleno tenta impedir que drones sobrevoem palácios, mas esbarra no Iphan

Heleno tenta impedir que drones sobrevoem palácios, mas esbarra no Iphan
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Desde março, o Gabinete de Segurança Institucional tenta instalar antenas no topo dos palácios do Planalto, da Alvorada e do Jaburu para detectar e neutralizar a presença de drones sobre os edifícios, informa o site Metrópoles.

O plano, porém, vem sendo barrado pelo Iphan, que aponta impacto no projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, tombado pelo patrimônio histórico.

O governo já contratou, via licitação, uma empresa especializada, que cobrará R$ 2,49 milhões para instalar o equipamento.

Segundo o GSI, os drones não são apenas usados para lazer ou trabalho, mas podem ser empregados em “atos de ameaça e ações hostis, trazendo riscos e sendo cada vez mais aplicados em fins escusos diversos”.

O projeto inicial previa torres de 20 metros de altura no Palácio do Planalto, 10 metros no Alvorada e 6 metros no Jaburu, que formariam uma espécie de pirâmide, por causa da ligação com cabos fixados no teto.

A empresa já reduziu o tamanho, mas o Iphan ainda resiste em liberar a instalação. Se o governo atropelar o órgão, os responsáveis podem responder por improbidade administrativa.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília: por que eles saem da crise ganhando
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO