Hélio Bicudo passará à História; Eduardo Bicudo, não

Vale a pena retomar esse capítulo lamentável, agora que a realidade do impeachment se impôs inevitavelmente. Dentre os filhos de Hélio Bicudo, o que fez o papel mais abjeto foi José Eduardo Bicudo. Para quem ainda não leu, eis o que ele escreveu sobre o pedido de impeachment elaborado por seu pai:

Sou um dos filhos de Hélio Bicudo e como meus irmãos, que já se manifestaram em público, também me manifesto contra o pedido de impeachment feito pelo meu pai.

É triste ver uma pessoa que possuía um patrimônio político e uma história de vida digna juntar-se à direita mais sórdida do nosso país para fazer um papel no mínimo ridículo, extemporâneo e se expondo de uma maneira pueril.

Infelizmente, a sua luta contra o esquadrão da morte acaba ficando menor, neste momento pelo qual passa o Brasil, diante da insensatez que é o seu pedido de impeachment.

Nas entrelinhas do texto do pedido é possível verificar que o pedido de impeachment de Dilma é uma cortina de fumaça e o objetivo principal do pedido é atingir Lula, de um lado se juntando à campanha da mídia conservadora contra a candidatura de Lula para presidente em 2018 e de outro lado revelando mais uma vez a sua desesperada “briga” pessoal com Lula, a qual vem se arrastando por mais de uma década.

É claro que pode haver discordâncias entre pais e filhos. Mas um filho que chega ao ponto de enxovalhar a reputação do pai, apenas motivado por militância política, é uma vergonha que só a esquerda mais sórdida é capaz de produzir.

Hélio Bicudo passará à História; José Eduardo Bicudo, não.