Henrique Pizzolato pode ter companhia ilustre

O mensaleiro Henrique Pizzolato pode ganhar em breve a companhia do lobista Mauro Marcondes, ex-representante da Anfavea e velho amigo de Lula dos tempos de peleguismo sindical no ABC.

Marcondes é o sujeito que pagou pela aprovação de medidas provisórias que beneficiaram a indústria automotiva e depois depositou R$ 2,4 milhões na conta da empresa de Luiz Claudio Lula da Silva, o Lulinhazinho ou Luleco.

Marcondes foi transferido hoje da PF de São Paulo para a carceragem em Brasília e está à disposição da juíza Célia Ody Bernardes, que poderá mandá-lo para a Papuda.

Faça o primeiro comentário