Heráclito: “Lista fechada é a noite dos mascarados”

Heráclito Fortes não concorda com a ideia de votação em lista fechada. Na sessão plenária de ontem, ele fez duras críticas ao sistema em que o eleitor não escolhe diretamente seu deputado, mas vota no partido – que seleciona os eleitos.

“Nós estamos diante de um debate inócuo, porque, por dever e obrigação, temos que respeitar a Constituição brasileira”, disse, citando o art. 60 do texto constitucional que proíbe “proposta de emenda” que tente abolir “o voto direto, secreto, universal e periódico”.

“Votar fechado, em quem não se conhece, é uma distorção para um País que vive um momento que precisa de clareza. Temos que mostrar ao povo brasileiro que a responsabilidade de escolher em quem se vai votar é de cada um dos eleitores, para que se possa cobrar depois.”

“Esse voto de lista fechada é a Noite dos Mascarados, em que você vota sem saber o que é e só na Quarta-Feira de Cinzas o mistério se desfaz.”

Faça o primeiro comentário