Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Hoje acordamos menores e mais frágeis"

A Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios divulgou uma nota sobre a advertência a Deltan Dallagnol votada pelo Conselho Nacional do Ministério Público:

“Hoje acordamos menores e mais frágeis. A liberdade de expressão essencial à democracia se viu diminuída por decisão do Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP – que puniu um exemplar Procurador da República, membro da Ordem do Mérito do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.
A Corte Suprema já decidiu que autoridades de nosso país, em razão da função pública que ocupam, devem se sujeitar a críticas, ainda que severas. Tal decisão protege todos os cidadãos para que possam cobrar dos servidores públicos uma atuação republicana. Ocorre que, na visão do CNMP, os Membros do Ministério Público não podem gozar dessa liberdade, pilar da democracia.
A Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – AMPDFT – se solidariza com o Procurador da República Deltan Dallagnol e relembra a alegria, orgulho e motivação que nos trouxe sua presença em nossa Casa quando de seu ingresso na Ordem do Mérito do MPDFT.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO