Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Hospital reclama do custo para vigiar Roberto Jefferson

O Hospital Samaritano da Barra pediu à PF o envio de escolta para que o ex-deputado possa ser transferido
Hospital reclama do custo para vigiar Roberto Jefferson
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Hospital Samaritano da Barra pediu à Polícia Federal na noite de ontem pressa no envio de escolta para que Roberto Jefferson possa ser transferido de lá.

Em ofício à corporação, o hospital afirmou que o ex-deputado já tem condições de receber alta e reclamou do custo elevado com vigilância privada.

O hospital vem custeando, há quase 35 dias, um posto de vigilância privada, 24 horas por dia, em frente ao quarto do sr. Roberto Jefferson; ocorre que, lamentavelmente, o hospital não tem mais condições de suportar os ônus financeiro e humano decorrentes dessa vigilância privada 24 horas por dia, seja porque não possui poder de policia, seja porque não detém condições de garantir a devida segurança ao paciente/custodiado, bem como aos colaboradores e demais pacientes do hospital”, diz trecho do texto.

Jefferson está preso desde 13 de agosto por incitar atos de violência contra os ministros do STF. Na decisão em que determinou a prisão do ex-deputado, Alexandre de Moraes afirmou que o ex-parlamentar “faz parte do núcleo político” que atua para “desestabilizar instituições republicanas”.

Antes de ser enviado à rede particular, Jefferson estava no hospital penitenciário do complexo de Gericinó, em Bangu.

Mais notícias
TOPO