Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Huck diz que o negacionismo mata

Huck diz que o negacionismo mata
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Luciano Huck, em entrevista à rádio Bandeirantes, condenou o negacionismo bolsonarista, mas se negou a atacar diretamente Jair Bolsonaro:

“A gente não planejou vacinação, não comprou vacina quando tinha que comprar. Quem paga o preço dessa narrativa negacionista agora é o povo mesmo, porque não dá para ir para a rua que morre. Morre o sogro, a sogra, o pai, a mãe, um amigo, um primo por causa do vírus (…). Eu acho que é bravata. Não tenho a menor dúvida de que a proteção da economia ou dos empregos não é botar as pessoas na rua circulando e se infectando. Primeiramente, era você ter planejado a vacina. Nos países que conseguiram implementar programas de vacinação organizados a população está praticamente imune. A vida está voltando. E a gente não. A gente está atolado e empacado porque foi muito incompetente na gestão dessa crise sanitária. Não sou médico, tento ouvir a ciência, que é o que temos de melhor. Não quero ouvir bravatas, e o que a ciência diz sobre o melhor jeito de mitigar o poder do vírus e controlar a pandemia é se proteger, ter menos contato com as pessoas.”

 

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO