Ibaneis e Ciro Nogueira aproveitam 'clima de intervenção' para abocanhar BB

Ibaneis e Ciro Nogueira aproveitam clima de intervenção para abocanhar BB
Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

A intervenção na Petrobras alimentou o clima para a troca também do comando do Banco do Brasil. André Brandão está na mira de Jair Bolsonaro desde que anunciou em janeiro o fechamento de unidades e um plano de demissão voluntária para mais de 5 mil funcionários.

Ibaneis e Ciro Nogueira já se movimentam para emplacar no lugar de Brandão o atual presidente do Banco do Brasília, Paulo Henrique Costa.

Em reunião no Palácio do Planalto antes do Carnaval, Bolsonaro sinalizou a interlocutores que avaliaria o nome de PHC, como é conhecido.

Paulo Henrique é servidor oriundo da Caixa Econômica e ligado ao senador e presidente nacional do Progressistas. Desde que emplacou no BRB, aproximou-se também do governador de Brasília, Ibaneis Rocha (MDB), que, como a Crusoé mostrou na edição mais recente, tem trabalhado para ter um banco para chamar de seu.

Procurado por O Antagonista, Paulo Henrique disse não ter recebido ainda nenhum convite formal.

Leia mais: As notas exclusivas da Crusoé são fonte de informação indispensável para entender o que ocorre na capital federal e adjacências.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO