Imagine na eleição presidencial

O administrador Vinicius Claussen (PPS), de 39 anos, foi eleito no domingo prefeito de Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, com 23.500 votos (36,58%) – apenas 22 a mais que seu principal opositor, Dr. Luiz Ribeiro, do MDB, publica O Globo.

Trata-se de uma cidade com menos de 200 mil eleitores, onde não há segundo turno, mas imagine um placar novamente apertado na eleição presidencial, sem possibilidade de recontagem de votos: o lado perdedor vai aceitar numa boa?

Voto impresso na pauta do STF

 

 

Comentários

  • Brasil -

    A diferença é que este ano vai ser diferente. Será como em 2016, nas eleições municipais do RJ. Os dois maiores tempos de tv ficaram de fora do segundo turno. Mas é bom dizer o seguinte: - http://sensoincomum.org/2018/01/31/datafolha-sempre-erra-favor-pt/ - Vemos no link acima que Marina sempre iria pro segundo turno, mas sempre acabava em terceiro no final, em 2010 e 2014.

  • O -

    Bolsonaro não vai ganhar. O grande golpe nas eleições será dado com a participação decisiva da imprensa + institutos de pesquisa + TSE. A ideia é mentir nas pesquisas para o TSE alterar o resultado dentro da margem de erro.

  • Cordeiro -

    PPS? (PCB) Viva a República Socialista Fabiana do Brasil. Game over.

Ler 17 comentários